Hospital 22 de Outubro

hospital22deoutubro

Medicina Diagnóstica

Neurofisiologia > BERA ou Potencial Evocado Auditivo do Tronco Cerebral (PEATC)

BERA ou Potencial Evocado Auditivo do Tronco Cerebral (PEATC)

O BERA ou Potencial Evocado Auditivo é um exame que avalia a integridade das vias auditivas, ou seja, ele identifica as ondas elétricas geradas a partir de um estímulo sonoro. Estas ondas podem ser formadas no ouvido, no nervo auditivo e em algumas estruturas de uma parte de encéfalo chamada tronco cerebral. Normalmente são formadas 5 ondas e o objetivo do exame é avaliar se estas ondas estão presentes e se estão surgindo no tempo certo (latências).

Num segundo momento do exame, faz-se a sondagem do nível mínimo de estímulo sonoro necessário para formar alguma onda que pode ser identificada pelo aparelho. Como padrão, se o aparelho consegue detectar as ondas V até o estímulo sonoro de 20 dB NA, a audição é considerada normal, pelo menos na frequência de 2000 a 4000 Hz.

Como é feito:

Este estímulo sonoro é feito através de um fone de ouvido que emite som tipo cliques e a captação da resposta é feita por eletrodos metálicos que são colocadas sobre a pele em alguns pontos pré-definidos na orelha e na cabeça. Os eletrodos são fixados na pele com uma pasta adesiva que serve para aderência do eletrodo e para facilitar a transmissão dos sinais vindos do encéfalo e ouvido. Esta pasta é facilmente removida com os dedos e, às vezes, com um pouco de água. O exame é indolor e dura em torno de 45 minutos.

Para realização do exame em criança pode ser preciso o uso de algumas medicações para induzir o sono. Estas medicações são indicadas pelo médico presente no dia do exame, variando de acordo com o peso, a suspeita clínica e outras características do paciente.

Indicações:

  • Estimar se a perda auditiva detectada na audiometria tonal é decorrente de uma lesão na cóclea, no nervo auditivo ou no tronco encefálico;
  • Pesquisar integridade funcional das vias auditivas do tronco encefálico, que pode ser afetada por algumas doenças como AVCs (derrames) ou doenças desmielinizantes (Esclerose Múltipla);
  • Determinar se existe ou não perda auditiva em crianças que ainda não podem ser avaliadas pela audiometria.

Contraindicações:

Este exame não apresenta contraindicação, mas o BERA pode ser remarcado em casos de feridas no couro cabeludo, dermatite seborreica intensa, pediculose (piolhos) e alguns tipos de apliques.

Preparo:

ADULTOS E CRIANÇAS MAIORES 5 ANOS:

  • Manter as medicações de uso habitual;
  • Vir ao hospital bem alimentado;
  • Os cabelos precisam estar limpos e secos para realização do exame e não podem conter gel, creme, pomada ou qualquer outro produto.

CRIANÇAS MENORES 5 ANOS, AUTISTAS OU PORTADORES DE DEFICIÊNCIA MENTAL:

  • A criança deve dormir no máximo 5 horas na noite anterior ao exame;
  • Não deixar a criança dormir no trajeto;
  • Manter as medicações de uso habitual;
  • As crianças devem chegar com fome e com muito sono para realização do exame;
  • Trazer mamadeiras ou alimentos que a criança esteja acostumada e também brinquedos, travesseiro, chupeta ou objetos para facilitar a criança dormir;
  • Um medicamento para induzir o sono poderá ser usado, após avaliação da nossa equipe;
  • Um técnico irá entrar em contato com pais ou responsáveis pela criança no dia anterior ao exame para confirmação e orientação;
  • Se a criança estiver doente e/ou com a qualidade do sono prejudicada, é aconselhável que o exame seja reagendado para quando a criança estiver bem;
  • Vir preparado para passar algumas horas ou até mesmo um período inteiro no serviço, pois o início e a duração do exame podem variar em cada criança.

Tempo de espera para o laudo: no mesmo dia, ou em até 1 dia útil.

Contate o setor: (19) 3814.3417

Médico Responsável: Dr. Adilson Luciano Caleffi | CRM-SP: 110228