Hospital 22 de Outubro

hospital22deoutubro

Medicina Diagnóstica

Broncoscopia

Broncoscopia

A Broncoscopia também é conhecida como Endoscopia Respiratória. É um procedimento que possibilita a visualização das vias aéreas, desde a região nasal até a traqueia e os brônquios. A Broncoscopia é muito útil no diagnóstico de diversas doenças respiratórias e também pode ser utilizada para diversos procedimentos, como retirada de corpo estranho das vias aéreas, biópsias, colocação de órteses, drenagem de abscessos etc.

O serviço de Broncoscopia do Hospital 22 de Outubro está equipado com a Broncoscopia Rígida e a Broncoscopia Flexível.

Como é feito:

O paciente que vai ser submetido à Broncoscopia recebe um sedativo endovenoso e uma anestesia tópica por spray na língua e na garganta. O tipo de Broncoscopia a ser realizada depende da indicação médica, da doença a ser investigada e do tipo de procedimento a ser realizado.

O Broncoscópio pode ser introduzido pelo nariz ou pela boca. À medida que for introduzindo o aparelho, o médico consegue visualizar, através de imagem em vídeo, todas as estruturas das vias respiratórias.

Com o aparelho no sistema respiratório, o médico pode analisar visualmente as estruturas e realizar os procedimentos necessários, tanto para diagnóstico (biópsia por exemplo) como para tratamento (drenagem de abscesso por exemplo).

Ao término do procedimento, encerra-se a sedação e o paciente deverá permanecer em observação no hospital por algumas horas.

É um procedimento indolor e rápido (dura de 20 a 30 minutos) e pode ser realizado mesmo em crianças pequenas.

Indicações:

  • Complementar o diagnóstico na suspeita de câncer brônquico ou pulmonar;
  • Hemoptise (eliminação de sangue ao tossir);
  • Inalação de corpo estranho;
  • Estreitamento de vias aéreas;
  • Alguns casos de infecções pulmonares;
  • Falta de ar sem causa aparente;
  • Estridor laríngeo (respiração ruidosa), rouquidão;
  • Outras indicações específicas.

Contraindicações:

Não há contraindicação absoluta, mas existem alguns cuidados que devem ser tomados dependendo das condições do paciente.

Preparo:

  • Jejum de 8 horas;
  • Vir com um acompanhante adulto. O paciente não poderá dirigir, trabalhar, nem realizar esforços físicos após o exame;
  • Trazer os exames mais recentes;
  • Trazer uma lista das medicações que o paciente usa. Alguns remédios que aumentam o risco de sangramento necessitam ser suspensos. Verifique no momento da marcação do exame;
  • Não esquecer de falar das suas alergias, inclusive de anestésicos;
  • Avisar em caso de gravidez ou suspeita.

Cuidados após o procedimento:

  • Permaneça em repouso relativo por 24 horas;
  • Pode haver uma discreta sensação de falta de ar, dificuldade para engolir, tosse ou dor na garganta, mas que desaparecem em poucas horas;
  • Sonolência, desatenção e tontura podem ocorrer como consequência da sedação, mas que também desaparecem em algumas horas;
  • O paciente pode alimentar-se normalmente, mas deve esperar pelo fim do efeito da anestesia na garganta.

Tempo de espera para o laudo: de 7 a 10 dias úteis.

Contate o setor: (19) 3814.3406

Médico Responsável: Dr. Guilherme Dalle Vedove Barbosa | CRM-SP: 104104